Como funcionam os contratos inteligentes Ethereum?

Como muitas idéias na indústria do blockchain, uma confusão geral envolve os chamados "contratos inteligentes".

Em suma, os contratos inteligentes assim como os tradicionais, são utilizados para firmar um acordo entre usuários, contendo todos os direitos, obrigações e especificações. Porém, enquanto um contrato padrão descreve os termos de um relacionamento (geralmente um exigido por lei), um contrato inteligente impõe uma relação com o código criptográfico.

Uma nova tecnologia que se tornou possível por meio do blockchain.

Em outras palavras, os contratos inteligentes são programas que executam exatamente como configurados por seus criadores.

Concebida primeiramente em 1993, a idéia foi originalmente descrita pelo cientista da computação e pelo criptógrafo Nick Szabo como uma espécie de máquina de venda digital automática. Ele percebeu que o razão contabilista descentralizada poderia ser usado para contratos inteligentes, Neste formato, os contratos podem ser convertidos em código de computador, armazenados e replicados no sistema e supervisionados pela rede de computadores que executam blockchain. Isso também resultaria em feedback do razão, como a transferência de dinheiro e o recebimento do produto ou serviço.

Em um exemplo simples, os usuários de ethereum podem enviar 10 ethereums para um amigo em uma determinada data usando um contrato inteligente (veja o nosso guia "O que é Ether?")

Nesse caso, o usuário criaria um contrato e inseriria os dados para esse contrato para que ele pudesse executar o comando desejado

Previamente, a Ethereum pode ser dada como uma plataforma base para outras diversas aplicações de forma distribuída e visam acabar com a necessidade de qualquer intermediário, automatizando “contratos”, tudo realizado com economia nos custos de processamento e ganhando escalabilidade..

Mas essas novas ferramentas não são destinadas para uso em silos  isolados . Acredita-se que eles também podem formar os blockchains para "aplicativos descentralizados" (veja: "O que é um Dapp?") E até mesmo empresas autônomas descentralizadas (veja: "O que é um DAO?")

Como funcionam os contratos inteligentes

Vale ressaltar que o bitcoin foi o primeiro a apoiar os contratos inteligentes básicos, em que  que a rede pode transferir valor de uma pessoa para outra. A rede apenas validará as transações quando determinadas condições forem cumpridas.

Mas, a bitcoin é limitada por ser somente uma moeda.

Em contraste, ethereum substitui a linguagem mais restritiva do bitcoin (uma linguagem de script de centenas) e o substitui por uma linguagem que permite aos desenvolvedores escrever seus próprios programas.

O Ethereum permite aos desenvolvedores projetarem seus próprios contratos inteligentes, ou "agentes autônomos", como o Ethereum os chama. O idioma é 'Turing-complete', o que significa que ele suporta um conjunto mais amplo de instruções computacionais.

Os contratos inteligentes podem:

  • Funcionar como contas de "assinatura múltipla", de modo que os fundos são gastos apenas certa quantidade de pessoas concordam
  • Gerenciar acordos entre usuários, por exemplo, se é realizada a venda de um seguro
  • Fornecer utilidade para outros contratos (semelhante a como funciona um software de uma biblioteca )
  • Armazenar informações de um aplicativo, como informações de registro do domínio ou registros dos usuários.

O smart contracts é uma ferramenta essencial para o andamento do mercado criptocurrency, pois são eles que realizam os registros de transações que ocorrem no blockchain, mas tais vantagens vão além de somente registrar dados.

Força em números

Extrapolando esse último ponto, é provável que contratos inteligentes necessitem de assistência de outros contratos inteligentes.

A execução de cada contrato requer taxas de transação, que dependem da quantidade de energia computacional necessária.

Conforme explicado no nosso guia "Como o Ethereum funciona", Ethereum executa o código do contrato inteligente quando um usuário ou outro contrato envia uma mensagem com taxas de transação suficientes.

A Ethereum então executa contratos inteligentes em 'bytecode', ou uma série de zero e zero que podem ser lidos e interpretados pela rede.

Dicas HubSterdam: Hashflare Cloud Mining pelo preço mais barato, clique aqui